Free Shop

Em dúvida do que pode trazer do Free Shop? Seguem abaixo algumas dicas:

O viajante pode adquirir, com isenção de tributos, nas lojas francas (duty free shops) dos portos e aeroportos, após o desembarque no Brasil e antes de sua apresentação à fiscalização aduaneira, mercadorias até o valor total de U$ 500.00. Esse valor não é debitado da cota de isenção de bagagem a que o viajante tem direito.

Além do limite global de U$ 500.00, as mercadorias adquiridas nas lojas francas estão sujeitas aos seguintes limites quantitativos:
24 unidades de bebidas alcoólicas, observado o quantitativo máximo de 12 unidades por tipo de bebida
20 maços de cigarros de fabricação estrangeira
25 unidades de charutos ou cigarrilhas
250g de fumo preparado para cachimbo
10 unidades de artigos de toucador
3 unidades de relógios, máquinas, aparelhos, equipamentos, brinquedos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos

  • Menores de 18 anos, mesmo acompanhados, não podem adquirir bebidas alcoólicas e artigos de tabacaria.
  • Bens adquiridos nas lojas francas do Brasil, no momento da partida do viajante para o exterior, nas lojas duty free no exterior e os adquiridos em lojas, catálogos e exposições duty free dentro de ônibus, aeronaves ou embarcações de viagem têm o mesmo tratamento de outros bens adquiridos no exterior, passando a integrar a bagagem do viajante. Em resumo, essas mercadorias não aproveitam do benefício da isenção concedido às compras nas lojas francas do Brasil, efetuadas no momento da chegada do viajante.

Alfândega

Dúvidas sobre Alfândega? O que pode trazer e o que pode levar para fora do Brasil? Achei um texto informativo super bacana sobre isso com muitas informações e achei super válido compartilhar com vocês! :

Todo viajante que ingressa no Brasil, ou dele sai, com recursos em espécie, em moeda nacional ou estrangeira, em montante superior a R$ 10.000,00, é obrigado a apresentar a Declaração Eletrônica de Porte de Valores (e-DPV).

No seu retorno ao Brasil, você pode trazer mercadorias, sem o pagamento de tributos, desde que estejam incluídas no conceito de bagagem, não permitam presumir importação com fins comerciais ou industriais e respeitem simultaneamente o limite de valor global e o limite quantitativo.

Limite de valor global

a) US$ 500,00 (quinhentos dólares dos Estados Unidos) ou o equivalente em outra moeda, quando o viajante ingressar no País por via aérea ou marítima; e
b) US$ 300,00 (trezentos dólares dos Estados Unidos) ou o equivalente em outra moeda, quando o viajante ingressar no País por via terrestre, fluvial ou lacustre.

Limite quantitativo

Na via aérea ou marítima

a) bebidas alcoólicas: 12 litros, no total;
b) cigarros: 10 maços, no total, contendo, cada um, 20 unidades;
c) charutos ou cigarrilhas: 25 unidades, no total;
d) fumo: 250 gramas, no total;
e) bens não relacionados nos itens “a” a “d” (souvenirs e pequenos presentes), de valor unitário inferior a US$ 10,00: 20 unidades, no total, desde que não haja mais do que 10 unidades idênticas ; e
f) bens não relacionados nos itens “a” a “e”: 20 unidades, no total, desde que não haja mais do que 3 unidades idênticas.

Na via terrestre

a) bebidas alcoólicas: 12 litros, no total;
b) cigarros: 10 maços, no total, contendo, cada um, 20 unidades;
c) charutos ou cigarrilhas: 25 unidades, no total;
d) fumo: 250 gramas, no total;
e) bens não relacionados nos itens “a” a “d” (souvenirs e pequenos presentes), de valor unitário inferior a US$ 5,00: 20 unidades, no total, desde que não haja mais do que 10 unidades idênticas; e
f) bens não relacionados nos itens“a” a “e”: 10 unidades, no total, desde que não haja mais do que 3 unidades idênticas.

Além das isenções a que têm direito todos os viajantes em geral, você pode ter direito a isenções concedidas a viajantes em situações especiais. Verifique se é o seu caso.

Pergunte a um funcionário da aduana brasileira se você tiver dúvidas sobre as isenções de tributos a que você tem direito sobre os bens trazidos do exterior.

Os bens sujeitos ao pagamento de tributos ou aqueles para os quais  se deseje comprovar a regular entrada no País devem ser apresentados à fiscalização aduaneira localizada nos pontos de fronteira, nos portos e nos aeroportos, no momento da chegada ao Brasil.

Embale os produtos a serem declarados de forma que eles estejam acessíveis para a inspeção aduaneira. Isto ajuda a agilizar o desembaraço de sua bagagem.

Providencie medicamentos suficientes para a sua viagem. Verifique com a representação diplomática do(s) país(es) que você pretende visitar para se assegurar que seus medicamentos são legais nesses locais. Obtenha, com o seu médico, uma receita atestando que o medicamento é para você e a dosagem recomendada. Mantenha a embalagem original do medicamento.

Saiba que penalidades por posse de drogas podem resultar em multas pesadas, prisão ou mesmo pena de morte em alguns países estrangeiros.

O viajante que se destinar a qualquer país pertencente à União Européia e estiver portando dinheiro ou meios de pagamento ao portador em montante igual ou superior a EUR 10.000,00 (dez mil euros), deverá dirigir-se à Alfândega do país de destino para declarar, em formulário próprio, esses valores.

A bagagem desacompanhada recebe um tratamento tributário diferente do aplicado a bagagem acompanhada, não fazendo jus, por exemplo, à cota de isenção.

NÃO   transporte objetos para outras pessoas. Se você o fizer e for uma mercadoria proibida ou restrita, você será o responsável.

NÃO   acredite que você “não é o tipo”. Os funcionários aduaneiros podem selecionar pessoas e bagagens para inspeção detalhada por diversas razões. A seleção não deve ser vista como um reflexo da integridade, do caráter ou da aparência do viajante.

NÃO   forneça informações falsas para a Aduana. As penalidades por falsas informações (como faturas forjadas) são severas e podem resultar em apreensão das mercadorias e em processo criminal contra os responsáveis.

NÃO   traga para o Brasil mercadorias pirateadas ou contrafeitas. A pirataria de direitos autorais e a contrafação de marcas são ilegais. As mercadorias contrafeitas ou pirateadas importadas para o Brasil estão sujeitas a apreensão pela Aduana e os seus portadores podem ser processados civil e criminalmente.

NÃO   traga bens e mercadorias com finalidade comercial. Se trouxer, declare-os na Declaração de Bagagem Acompanhada e informe, antes de qualquer ação da fiscalização aduaneira, que eles serão submetidos a despacho comum de importação ,  identificando a pessoa jurídica que o promoverá. Caso contrário, você  poderá perder a mercadoria.

NÃO  é permitida a importação de mercadorias para fins comerciais ou industriais por pessoas físicas.

Los Angeles, A Capital do Entretenimento

Los Angeles é a segunda cidade mais populosa dos Estados Unidos, com seu ar Hollywoodiano,  é o lar de muitas emissoras de TV e produtoras,  um lugar aonde podemos encontrar facilmente atrizes e atores famosos andando pelos shoppings ou até mesmo pelas ruas calmas dos bairros mais requintados.

Seu clima agradável e sua proximidade das praias e montanhas, permitem vários esportes ao ar livre como surfe, a prática de esqui, canoagem e golfe durante quase todo o ano. Los Angeles tem cerca de 121 quilômetros de praias ao longo da costa do Oceano Pacífico e muitos parques, playgrounds e outras facilidades recreativas.

Também é conhecida por ser o lar dos Estúdios Paramount, criadores de muitos filmes famosos como Transformers, Missão Impossível, Titanic..

DSC_0260.JPG

Há várias opções de Estúdio a serem visitados lá, entre eles Sony, Universal Studios Hollywood, Paramount Pictures, Warner Bros, entre outros. Mas lembre-se de reservar antes, pois alguns tours lotam facilmente e corre o risco de chegar lá e não poder entrar.

Para a Paramount é possível reservar os tickets no site: http://www.paramountstudiotour.com

Falando em TV, também é possível participar da platéia da gravação de alguns seriados e até mesmo de alguns programas ao vivo.

Um site bacana para pesquisar os ingressos gratuitos é o: http://1iota.com/

Geralmente estão disponíveis vários TV Shows e para quem entende inglês é uma experiência muito bacana.

Para os ingressos e calendário desse e mais alguns fica a dica do site: http://www.tvtickets.com/

Dr. Phill: https://plugger.drphil.com/shows/page/be_in_the_audience/
Ellen DeGeneres: http://www.ellentv.com/tickets/

DSC_0184.JPG
Paramount Studios

 

Outra opção bacana é andar pela Calçada da Fama em Beverly Hills, onde há muitos comércios, lojinhas de souvenir e muito movimento!

P1020836.JPG
Calçada da Fama
P1020911.JPG
Loja de Souvenirs

Lá podemos encontrar o Teatro Chinês, onde na frente vários artistas foram convidados a deixar as marcas de suas mãos e pés.

P1020892.JPG
Chinese Theather
P1020887.JPG
Em frente ao Chinese Theather

 

Por lá também está o Tussaud Hollywood, um Museu de Cera muito bacana.

P1020934.JPG
Frente ao Tussaud – Museu de Cera

Outra visita imperdível é a famosa placa de Hollywood posicionada entre as montanhas. É até possível chegar perto, mas é necessário fazer uma trilha pelas montanhas para isso.

DSC_0348
Placa Hollywood

Nossa opção foi ver a placa desde o Observatório Griffith, também fantástico, pois permite visualizar a placa e também uma vista panorâmica da Cidade.

DSC_0370
Vista Panorâmica de Los Angeles do Observatório Griffith

O Observatório Griffith conta com um museu onde a entrada é gratuita, e mostra algumas curiosidades sobre a rotação dos planetas, o sol e nossa galáxia além de abordar outros temas de uma forma bem interessante e interativa. Geralmente possui atrações na cúpula do museu, no Planetarium, onde são feitas apresentações imperdíveis em 360°. O custo é bem baixo e vale muito a pena, pagamos U$ 7 por pessoa e assistimos o “Habitat Hearth”.

DSC_0413.JPG
Griffith Observatory

Mas cuidado para não passar por lá nas segundas-feiras, pois é o único dia que está fechado, além de alguns feriados, vale a pena das uma olhada no site antes.

Site do observatório: http://griffithobservatory.org/

DSC_0386.JPG
Griffith Observatory

Finalizamos nosso tempo em Los Angeles relaxando no Shopping The Grove, que é um shopping aberto bem bacana, possui uma área com restaurantes, música ao vivo, e se você continuar andando chega no Farmers Market, outra parte com lanches rápidos e diferentes, com lojas de produtos para casa estilo feitos à mão e produtos da fazenda. Por dentro do shopping The Grove passa até um trenzinho elétrico, vale a pena conhecer.

IMG_5334.JPG
Vista Panorâmica de parte do The Grove

 

Nosso próximo destino: Santa Mônica e as praias de Los Angeles!

 

Ibiza: De badalada a maravilha natural!

Ibiza foi mais um dos destinos que me surpreenderam: O dito lugar mais badalado da Europa se mostrou ser muito além disso, se mostrou com uma beleza natural incrível!

Ibiza ou Eivissa é uma ilha do arquipélago e comunidade autônoma das Ilhas Baleares que fica localizada a leste da Espanha e sua maior cidade tem o mesmo nome da ilha.

Muito comumente conhecida pela sua vida noturna Ibiza hospeda baladas como Amnésia, Pacha, Privilege, Éden, És Paradis, entre outras.

Nossa aventura começou em Sant Antoni de Portmany, onde os hotéis são um pouco mais baratos do que no centro de Ibiza…

A ilha não é muito grande, mas o jeito mais fácil que encontramos foi alugar um carro para podermos explorar ainda mais lugares.

Como chegamos de tarde, aproveitamos para conhecer pelas redondezas.

Cala Comte
Cala Comte

Nossa primeira parada foi em na praia de “Cala Comte”, bem próxima da natureza, sem muita infraestrutura, possui apenas um restaurante. Para chegar lá pegamos de 1 a 2km de estrada de terra, mas nada muito difícil.

Restaurante em Cala Comte
Restaurante em Cala Comte

Vale muito a pena se a intenção for ir lá ver o pôr-do-sol.

Restaurante em Cala Comte
Restaurante em Cala Comte

O restaurante é bem aconchegante e a vista deslumbrante.

Pôr-do-sol em Cala Comte
Pôr-do-sol em Cala Comte

No dia seguinte, continuamos a explorar, nossa primeira parada foi na praia de Cala Salada, um lugar bem “natureza”, o acesso não é muito fácil, também não possui muita infraestrutura e é geralmente bem lotada, mas vale a pena conhecer pela sua beleza. Se você quer encontrar um lugarzinho para ficar na areia lá, uma dica é chegar cedo.

Cala Salada - Sant Antoni de Portmany - Ibiza
Cala Salada – Sant Antoni de Portmany – Ibiza

Logo depois fomos a praia de “Cala Bassa”, outra praia maravilhosa, essa já com vários restaurantes à beira da praia oferecendo sombra e água fresca.

Cala Bassa
Cala Bassa

Nossas outras paradas foram em Cala Vadella e Sa Caleta, ambas linda e ótimas.

Nos aproximando do centro de Ibiza, paramos na Platja d´En Bossa e Ses Figueiretes, onde ficam situados grandes redes de hotéis, bares, restaurantes e comércios.

Ses Figueiretes
Ses Figueiretes

O centro de Ibiza é bastante movimentado, principalmente em temporada e possui comércios de todos os tipos.

Balada Ushuaia
Balada Ushuaia

Na parte da noite aproveitamos para conhecer o comércio local de Sant Antony de Portmany e uma das baladas conhecidas. Esteja preparado para os preços das baladas, elas não são baratas. Fique atento a promoções que as casas fazem, dependendo da data, traslado, etc… As entradas podem ser facilmentes compradas em “bancas” no meio das ruas do centro de Sant Antony de Portmany ou Ibiza.

IMG_0888

Ibiza, também faz parte do arquipélago Baleares, formado pelas ilhotas Maiorca, Menorca, Formentera, Cabrera e Dragonera e no segundo dia visitamos Formentera, uma dessas ilhotas pertencentes às ilhas Baleares.

Como estávamos correndo contra o tempo, fomos até o porto de Ibiza e deixamos o carro próximo de um serviço de Fast Ferry para a ilha de Formentera. Demoramos em média 50min para fazer a travessia.
O nome da empresa era Trasmapi: http://www.trasmapi.com

Fast Ferry Trasmapi
Fast Ferry Trasmapi

Logo no porto de chegada de Formentera alugamos uma moto, a maneira mais rápida e fácil para conhecer a ilha. É possível também alugar scooters, mas eles não indicam, são mais lentos, e quando o vento é forte, eles são instáveis e é mais comum causarem acidentes.

DSC05269

Nossa primeira e mais próxima escolha foi a “ses Salines”, que é uma reserva natural protegida pela UNESCO.

Ses Salines
Ses Salines

O nome do parque é Parque Nacional Ses Salines. A entrada é cobrada, mas o valor é baixo, entre 1 e 4 euros por pessoa. Resumindo: Vale muuuito a pena!

Ses Salines
Ses Salines

Vale salientar que como Ses Salines se trata de uma reserva natural, não há comércios próximos à praia, somente um restaurante próximo à região com estrutura limitada. Então se não quiser depender do único restaurante da região vá preparado com seu lanche e água.

Algumas informações sobre a natureza maravilhosa de Ibiza e o Parque Nacional:   http://theibizan.com/cultureandnature/nature/ses-salines-national-park/

ses Salines
ses Salines

A nossa próxima escolha, foi a “Platja des Pujols”, outra maravilha natural.

Es Pujols
Es Pujols

Essa praia já tem uma infraestrutura melhor, fica de frente para alguns hotéis e pousadas, mas não vi nenhum restaurante muito próximo. Situa-se num lugar mais residencial, férias e familiar.

Es Pujols
Es Pujols

Depois disso, infelizmente já era hora de voltar pra casa… Pegamos nosso Fast Ferry devolta pra Ibiza e de lá, nosso vôo para casa mais uma vez, depois de mais muitas memórias inesquecíveis conquistadas.

 

 

 

Pula: Litoral e Diversão para Todos os Gostos

Indo para Croácia, não fazia idéia de como seria, se a cidade era estilo moderna, antiga, se estaria muito cheio já que era temporada, ou tranqüilo.

A Croácia era parte da antiga Iugoslávia como detentora da maior e mais desenvolvida economia das repúblicas da Iugoslávia, mas diante do desmembramento e dos violentos conflitos entre croatas e sérvios em 1991 a economia também sofreu.

Foi a intervenção militar da ONU que assegurou a paz e em 1992 e o país foi reconhecido como Independente.

Hoje, a República da Croácia, tem uma das economias mais fortes das ex-repúblicas Iugoslavas e o turismo é uma de suas principais fontes de receitas.

O país é divido por Condados, e a cidade de Pula situa-se no Condado de Ístria.

A moeda é a Kuna Croata e a língua oficial é o Croata, mas é bem fácil encontrar pessoas que falem inglês na maioria dos lugares, como em lojas e supermercados. Também ouvimos bastante Italiano, talvez pelo fato do norte da Croácia fazer divisa com a Itália e ter alguns de seus costumes.

Bandeira da Iugoslávia
Bandeira da Iugoslávia

Chegamos lá no fim da manhã de uma sexta-feira, pegamos o carro e até achamos estranho pois as ruas estavam super tranqüilas, mas o clima super agradável com um sol maravilhoso e uma brisa suave.

O centro é próximo ao aeroporto, não são mais do que 9km. Com as ruas relativamente calmas não tivemos problemas para chegar ao hotel aonde só deixamos nossas coisas e já estávamos prontos para encontrar algum lugar com alguma praia maravilhosa para almoçar.

Pjescana Uvala
Pjescana Uvala

Nosso primeiro contato foi sensacional, fomos à Pjescana Uvala, uma praia rochosa como a maioria em Pula. A água é praticamente cristalina, mas é funda se andar mais de 3 ou 4 metros.

Pjescana Uvala
Pjescana Uvala

Para entrar nessas águas o recomendado são sapatilhas específicas para lugares rochosos, vendidas em qualquer lojinha de equipamentos próxima da praia. Nessas lojas você pode encontrar também variedade de bóias, roupas, pés de pato e principalmente equipamento de escuna, se você quiser mergulhar em alguma região mais funda e ver alguns corais e peixes.

Pjescana Uvala
Pjescana Uvala

Bem, depois de curtir essa praia linda, fomos visitar a famosa Medulin Beach. Lá a praia é maior, as pedrinhas são menores e tem uma grande variedade de lojas ao redor, barzinhos próximos da praia e várias opções de lazer. À noite até tem um parquinho de diversões ali perto.

Medulin Beach
Medulin Beach

No segundo dia fomos ao Parque Natural Nacional RT Kamenjak, em Premantura, um lugar que super recomendo pela variedade de opções de praias maravilhosas e esportes disponíveis.

Rt Kamenjak Park

Trata-se de um parque que abrange todo o litoral da Península de Premantura. Como é bem grande recomendo ir de carro, mas a pé ou de bicicleta também é possível conhecer. De carro tem que pagar entrada, mas é bem barato, é cobrado por carro e não por pessoa.

Uvala Drazice - Rt Kamenjak Park
Uvala Drazice – Rt Kamenjak Park

Todas as praias ali são rochosas, então não se esqueça de levar as sapatilhas especiais para poder aproveitar o lugar.

Uvala Skokovica - Rt Kamenjak Park
Uvala Skokovica – Rt Kamenjak Park

Como há uma grande variedade de praias e lugares também há vários bares e restaurantes, mas a maioria serve mais lanches e bebidas do que almoço. Leve dinheiro, não é certeza se eles aceitam cartão. Também há vários lugares agradáveis para fazer piqueniques com muitas árvores.

Uvala Plovanije - Rt Kamenjak Park
Uvala Plovanije – Rt Kamenjak Park

Lá também é possível alugar materiais para uma grande variedade de esportes e lazer, como canoagem, windsurf, até mini-quadras de vôlei, xadrez de chão (peças grandes), pingue-pongue e outros.

Xadrez em Uvala Skokovica - Rt Kamenjak Park
Xadrez em Uvala Skokovica – Rt Kamenjak Park

Ainda dentro do parque tem uma mini-fazenda aberta com alguns animais para visitação.

Uvala Skoljic - Rt Kamenjak Park
Uvala Skoljic – Rt Kamenjak Park

Site: http://www.kamenjak.hr

Uvala Njive - Rt Kamenjak Park
Uvala Njive – Rt Kamenjak Park

Mais tarde ainda passamos na praia de Gortanova Uvala, uma praia que parece mais próxima da cidade, uma região mais domiciliar mas bem agradável.

No terceiro dia optamos por um passeio de barco. O nome da companhia era Orion, saindo às 9h da manhã e voltando às 18hrs, com almoço incluso, foi ótimo. Saindo do Porto de Pula, passando por Lim Fjord, cidade de Rovinj e Red Island.

Passeio no Barco Orion
Passeio no Barco Orion

Site: http://www.orion-travel.hr/

Rovinj
Rovinj

A cidade de Rovinj é bem familiar e aconchegante, possui pequenas ruelas que são maravilhosas para se perder.

Rovinj
Rovinj

Há muitos comércios, restaurantes à beira do porto, lojinhas de souvenirs, pracinhas e bancos à beira do porto para sentar e relaxar.

Rovinj
Rovinj

Red Island é outro pequeno paraíso, uma pequena ilha onde todo seu litoral pode facilmente ser conhecido a pé. O único hotel na ilha é o Hotel Istra, e o transporte é somente bicicleta e barco (para sair da ilha).

Red Island - Marina
Red Island – Marina

As praias são lindas, sempre bem rochosas e também há uma grande variedade de lazer.

Red Island
Red Island

Nesse mesmo dia à noite fomos passear pelo centro da cidade, também bem charmoso, há muitos comércios de roupas, souvenirs, bares, restaurantes, baladas, padarias abertas até tarde (Alta temporada-Agosto), entre outros.

Centro de Pula
Centro de Pula

Aproveitamos para tirar umas fotos do Anfiteatro ou Arena de Pula, que situa-se bem próximo do Centro da cidade. Em temporada fica aberto até meia-noite.

Anfiteatro de Pula
Anfiteatro de Pula

Informações: http://www.ami-pula.hr/en/collections-on-other-locations/amphitheater/amphitheater/

Centro de Pula, Próximo ao Anfiteatro
Centro de Pula, Próximo ao Anfiteatro

No dia seguinte fomos oficialmente visitar o Anfiteatro de Pula, também conhecido como Arena, que é a sexta maior arena da era Romana do mundo. Está muito bem preservada e é usada freqüentemente para shows, e já foi usada para cenário de alguns filmes.

Antiteatro de Pula
Antiteatro de Pula

Em temporada, de 15 em 15 dias há um espetáculo de Gladiadores na Arena, e outros vários eventos acontecem por toda a cidade.

Anfiteatro de Pula
Anfiteatro de Pula

O calendário dos eventos pode ser visto em: http://www.pulainfo.hr/en/calendar/

Spectacvla Antiqva 2013 (Gladiators Arena Pula)

 Depois disso, passamos pelas praias de Verudella, a região dos Resorts de Pula. Também um lugar bem bonito e com uma boa infra-estrutura.

Verudella
Verudella

Mais tarde fomos para nossa última parada, a praia de Fazana, também um lugar super agradável, com muitas opções de lazer, pedalinhos,etc..

Fazana
Fazana

Posso dizer que a Croácia nos surpreendeu com sua beleza e a quantidade de opções de lazer.

Fazana
Fazana

E mais uma vez, de volta pra casa depois de um pôr-do-sol maravilhoso para nossas lembranças.

Carta de Visita e Imigração

Tá aí uma das coisas mais preocupantes de viajar para o exterior. Além de todos os preparativos, toda a documentação providenciada previamente, também temos que provar para Imigração que não queremos problemas.

Ter algum conhecido no lugar para que você vai viajar é sempre bom para conhecer melhor o lugar e tudo mais. Mas também pode ajudar com a Imigração, pois teu conhecido pode fazer uma “Carta de Visita” para você. No link abaixo coloco um exemplo bem completo, está anexado em formato Word para poder fazer as modificações necessárias.

 Invitation letter

Mas se você não tem conhecidos no lugar para o qual você vai viajar também não se preocupe, é só ter as informações básicas importantes. Abaixo coloquei algumas perguntas que eles normalmente fazem:

Where are you going? = Aonde você está indo?

What is the purpose of the visit? = Qual é o propósito da visita?

Have you ever been here before? = Você já esteve lá antes?

How long do you plan to stay? = Quanto tempo você planeja ficar?

Where will you stay? = Aonde você vai ficar?
Para quem não fala muito inglês também é interessante saber palavras chave. Abaixo uma lista que fiz para meus sogros:

Tradução básica para viagem

Gate = Portão de Embarque

Boarding Pass = Cartão de Embarque

Write = Escrever

Seat belt = cinto de segurança

Go to the gate = ir para o portão de embarque

Handbag/handbaggage = mala de mão

Baggage/Luggage = mala

We need to go to the gate = Precisamos ir ao portão de embarque

Flight Number = número do vôo

Toilet/Restroom = banheiro

Where is the toilet? = Aonde é o banheiro?

Where is the gate number … = Aonde é o portão de embarque número..

I want one water/ I want some water = Eu quero água

Chicken = frango

Pasta = macarrão

Coke = coca-cola

I want a coke = Eu quero uma coca-cola

Where is the seat number… = Aonde é a poltrona número…

Right = direita

Left = esquerda

Straight ahead = siga em frente

Lenço = napkins

Papel toalha = paper towel

Cobertor = blanket

Pillow = travesseiro/almofada

I want = eu quero

Can you bring me… = Você pode me trazer… ?

Soda = refrigerante

Help = ajuda

Help me = Me ajude

Help me please = Me ajude por favor

Arquivo em Word, se precisar adicionar mais alguma coisa: Tradução básica para viagem

Primeira Viagem Internacional

Como prometido, aqui está um passo-a-passo bem básico para quem irá viajar de avião pela primeira vez ao exterior. Quem já leu a primeira parte do blog “Primeira Viagem Nacional” já teve uma idéia de como funciona o básico e do formato da explicação dada. Quem não leu recomendo ler, pois neste post falarei um pouco mais por cima das etapas que irão se repetir.

Bem, paramos no Aeroporto Internacional de Guarulhos, aonde atualmente é por onde se entra e sai do Brasil para o exterior.

Neste caso os vôos foram comprados separadamente, logo foi necessário despachar as malas grandes novamente com a nova compahia aérea. Se você tiver comprado a passagem inteira desde Curitiba, você não precisará pegar e despachar as malas novamente, mas o restante do passo-a-passo é igual.

Aeroporto Internacional de Guarulhos (GRU) – Exterior (no caso Europa)

  1. Uma vez chegando no Aeroporto de Guarulhos, ainda na entrada da “Chegada de Vôos Nacionais”, localize o elevador e suba até o segundo andar. Confirme se é o andar das “Partidas Internacionais”. Nos corredores, encontrará uma Central de Informações, aproveite para perguntar para que lado fica o “Check-in da companhia Aérea da sua Passagem Internacional”.
  2. Lá é a mesma coisa que em Curitiba, na frente da Companhia Aérea haverá aquela maquininha para tirar o Cartão de Embarque, que ali já começam a chamar de Boarding Pass. Do lado vai ter um atendente da mesma companhia para o qual pode pedir ajuda para mexer com a máquina e depois entrar na fila para despachar as malas grandes.
  3. Pergunte e confirme qual o portão de embarque e o horário que pode ir para o portão de embarque com o mesmo atendente.
  4. Depois de despachar as malas, talvez você tenha um tempo maior até o embarque no vôo internacional, mas vale lembrar que o processo não parece, mas é demorado, por isso reserve pelo menos 2 horas antes do horário de embarque do vôo para estar pronto na frente do Portão de Embarque, que já começa a ser chamado de “Gate”. É bom já localizar aonde fica a entrada para o Raio-X, pois em Guarulhos eles tem duas, o Terminal 1 e o Terminal 2. Com o Cartão de embarque você pode perguntar aos seguranças e ir até o local só para ver aonde fica e saber aonde ir quando der o horário.
  5. Feito isso pode comer alguma coisa e dar uma passeada pelo aeroporto, mas fiquem sempre atentos ao horário do vôo, é necessário chegar ao Raio-X pelo menos 2 horas antes do horário que o vôo vai sair. Vocês podem sempre dar uma olhada nos monitores espalhados pelo aeroporto.
  6. Quando for entrar na parte do Raio-x, para a sala de Embarque, será a mesma coisa que em Curitiba. Pedirão Cartão de Embarque para entrar. Lá dentro será o mesmo procedimento também, tirar jaquetas, celular, bolsa, moedas etc.. e seguir instruções.
  7. Assim que passar pelo Raio- X, você será direcionado para uma fila para registrar a saída do país. Nisso já precisa pegar o passaporte. Com o passaporte e o Cartão de embarque, aguarde instruções na fila. Eles não perguntam nada. Só olham o passaporte e cartão de embarque para registrar no sistema a saída do país.
  8. Saindo dali, já pode começar a buscar as placas e as instruções para chegar ao Portão de Embarque escrito no Cartão de Embarque.
  9. Quando chegar se certificar que está no lugar certo como em Curitiba, olhando nos monitores. E aguardar o embarque com o Cartão de Embarque em mãos.
  10. O avião lá é muito maior, mas é a mesma coisa para encontrar a sua poltrona. Pode mostrar o seu Cartão de Embarque logo na entrada e eles vão dizer (talvez em inglês) para que lado, mas eles também vão apontar, então fica fácil.
  11. Então só colocar as bagagens de mão no compartimento mais próximo de suas poltronas, fechar os cintos e Boa Viagem!

Bom, nesta próxima etapa colocarei mais um mini passo-a-passo quando o vôo tem alguma parada ou o processo de dar entrada na Europa.

  1. Desembarque seguindo o fluxo das pessoas e levando a bagagem de mão.
  2. Fique com o passaporte e o Boarding Pass em mãos prontos para localizar o novo portão de Embarque(Gate).
  3. Não é necessário pegar as malas grandes desta vez, elas irão chegar direto no destino final, a não ser que tenha mais algum vôo local em sua passagem, sempre se informe sobre onde pegar as malas no momento do check-in.
  4. Caso o portão de embarque não esteja escrito no Cartão de Embarque, verifique nos monitores aonde aparecem os vôos. Localizar por horário e local sempre é mais fácil, depois confirme sempre o número do vôo.
  5. Antes de chegar ao portão de embarque estará o controle de entrada ao país, a Imigração.
  6. Você verá 2 ou mais filas. Vá na fila “All Passports”
  7. Fique na fila e vá pegando todos os papéis.
    Entregue primeiro:
    – Passaporte
    – Boarding Pass (Cartão de embarque)
    – Cópia da carta de visita (se tiver) (Próximo Post)
  8. Se ele falar algo, diga: Sorry, I don´t speak English e entregue o papel com as perguntas. (Próximo Post)
  9. Assim que ele carimbar o passaporte a entrada ao país já está aprovada.
  10. Depois disso continue procurando o portão de embarque para o destino.
  11. Mesma coisa que foi feita anteriormente, confirmar o Portão de Embarque, o horário, o destino e o número do vôo.
  12. Logo vai se formar uma fila diante do portão, siga ela, entre e procure as poltronas. O procedimento é sempre o mesmo.
  13. Chegando no destino, siga o fluxo das pessoas que desembarcaram procurando por “claim luggage/baggage”. O caminho é meio sinuoso, então tente não se distanciar do povo.
  14. Você irá sair em uma sala aonde tem várias esteiras e onde as malas irão chegar. Verifique no monitor o número da esteira que chegará suas malas que estará identificado de acordo com o número e a origem do vôo.
  15. Pronto, só pegar as malas e achar o “EXIT” que você terá chego ao seu destino.finalmente

Primeira Viagem Nacional

Este ano recebi a visita de meus sogros aqui na Noruega, e como era a primeira viagem que eles estavam fazendo de avião, sozinhos e sem falar inglês, decidi fazer um passo-a-passo de todas as etapas que passamos quando viajamos.

Um tempo passou, e perguntaram se eu não tinha postado esse passo-a-passo aqui no site, o que para alguns seria algo extremamente fácil e sem uso, seria para outros uma ajuda e tanto. Então aqui está, um passo-a-passo bem básico para quem nunca viajou de avião não ficar nem com um pouquinho de receio de fazê-lo.

Neste post, colocarei o passo-a-passo de uma viagem nacional (no caso Curitiba) mas aplica-se para todos os aeroportos nacionais, e no próximo post, para o exterior.

Obs: Se alguém lembrar de algum passo que não está na lista, comentem abaixo que incluo…

Saindo de Curitiba : Aeroporto Afonso Pena

  1. Chegar ao aeroporto, ir até o segundo andar, o andar de PARTIDAS e checar o seu vôo no monitor para ver a situação, no campo direito “Observação”:

    Tela dos Vôos
    Tela dos Vôos
  2. Verique também qual a companhia aérea. Peça ajuda para um atendente dessa companhia aérea para imprimir o Cartão de Embarque em uma daquelas máquinas de check-in.
  3.  Assim que pegar o cartão de embarque pergunte ao atendente qual a fila para “Despachar a Bagagem”. Vá até a fila com documento e cartão de embarque em mãos. Despache as malas grandes e fique com as malas pequenas de mão.
  4.  Pergunte para o mesmo atendente mostrar aonde está escrito o número do portão de embarque na passagem.
  5.  Vá em direção à sala de embarque aonde os guardas vão pedir o Cartão de Embarque que você já tinha em mãos.
  6.  Lá dentro você vai passar pelo Raio-X, tire jaquetas, cachecóis, moedas, bolsas, celular, carteira, olhe como as outras pessoas estão fazendo e siga as instruções dos guardas que não tem segredo. Se o detector de metais apitar, eles só vão pedir para revistar você, como de rotina, mas também não tem problema.
  7. Depois disso, pegar tudo e ir direto para o Portão de Embarque. Sempre olhe para cima ou para os lados, procurando as placas de localização que sempre orientarão o número e o lado que estão os portões de embarque.

    Sala de Embarque
    Sala de Embarque
  8.  Quando chegar na sala de embarque certifique-se de que está no portão certo, confirme o portão, número do vôo, hora, destino e observação (que dirá quando deve embarcar):

    Tela Informações de Embarque
    Tela Informações de Embarque
  9. Aguardar com o cartão de embarque e documento na mão. Eles chamam pra embarcar, só ver o pessoal que vai formar a fila em direção ao portão e ir junto. Seguir para portão de embarque para o avião (seguir instruções do pessoal da companhia aérea e seguir placas). Talvez tenha que pegar um ônibus pra ir ate o avião (seguir pessoal que estava na mesma fila).
  10. Mostrar o cartão de embarque na entrada do avião (confirmação às vezes). Procurar assento que esta escrito no cartão de embarque. Os número dos assentos estão logo embaixo do compartimento que coloca as malas, qualquer dúvida só perguntar para as aeromoças ou moços que são bem simpáticos. Tem o desenho esquemático acima dos assentos pra saber se é a janela, meio ou corredor. Colocar as malas próximo do assento no compartimento superior. Algumas companhias oferecem um lanche e bebidas a bordo, outras geralmente se quiser pegar alguma comida ou bebida é necessário pagar somente com cartão, eles não aceitam dinheiro.

    Localizar poltrona
    Localizar poltrona
  11. Haverão instruções de segurança (elas serão as mesmas em inglês para os próximos vôos). Quando sentado olhar para cima para a luz do cinto: Quando acesa travar o cinto, e quando apagada pode destravar (manter o cinto travado enquanto sentado). Obs: Quando a luz do cinto estiver acesa não pode levantar.
  12.  Para ir ao banheiro tem normalmente na frente e atrás do avião. Verificar sinalização dos bonecos de banheiro (sinal verde ou vermelho). Quando verde está livre, quando vermelho, ocupado. As vezes quando está vermelho é melhor esperar em pé perto da porta pois pode formar fila.
  13. Chegando no destino, só pegar tudo, descer do avião e seguir o fluxo de pessoas. Chegarão em uma sala com várias esteiras de malas. Cada esteira tem um monitor encima dizendo de que vôo são aquelas malas. Localizar o monitor que diga o vôo vindo de Curitiba e aguardar ali para pegar as malas despachadas em Curitiba.
  14. Uma vez que já estejam com todas as malas novamente, vão sair da sala das esteiras e estarão dentro do aeroporto.
  15. E pronto! Chegaram ao destino! E muito mais rápido do que por outros meios de transporte, aposto.

Barcelona: Moderna, Vibrante e com Litoral!

Barcelona é um importante centro de cultura, economia e política, não só dentro da Espanha, mas também no contexto da União Européia. Destaca-se por ser a segunda maior cidade da Espanha e da península Ibérica, perdendo somente para Madri.

É também a maior cidade e a capital da comunidade autônoma de Catalunha, no  nordeste da Espanha. A cidade se modernizou mais quando recebeu os Jogos Olímpicos de Verão de 1992, tornando-se assim bastante atrativa para o turismo.

Calçadão entre “Mall de La Barceloneta!" e Platja Barceloneta.
Calçadão entre “Mall de La Barceloneta!” e Platja Barceloneta.

Chegamos em Barcelona à tarde, famintos, deixamos nossas coisas no hotel e fomos direto “almoçar”. Estávamos loucos para ver a praia, então encontramos um restaurante por ali perto, no calçadão do “Mall de La Barceloneta”, onde é possível encontrar muitos comércios como restaurantes, lanchonetes, lojas de roupas e outros.

Achei o transporte na cidade bastante bom, há várias opções de metrô, é bem sinalizado, rápido e fácil de chegar nos principais lugares.

Metrô
Metrô

Logo que almoçamos fomos curtir o restinho do nosso dia na praia de Barceloneta, a mais importante praia de Barcelona, situada próximo ao Porto de Barcelona.

Praia Barceloneta
Praia Barceloneta

No segundo dia acordamos cedo e fomos desbravar o ônibus turístico. Pegamos ele no ponto inicial na Plaça de Catalunya, que é a mais central e a maior das praças de Barcelona. Dali partem importantes vias da cidade como as Ramblas.

Plaça de Catalunya
Plaça de Catalunya

Barcelona é conhecida como capital do modernismo catalão. A cidade, na qual viveu e trabalhou o arquiteto Antoni Gaudí, conta com algumas de suas obras mais relevantes, que atraem a cada ano milhões de visitantes de todo mundo.

Postes desenhados por Antoni Gaudi
Postes desenhados por Antoni Gaudi

A primeira parada foi ali pertinho, na Casa Battló. Esse edifício contruído entre 1875 e 1877  foi projetado pelo famoso artista Gaudí a pedido do dono da casa José Battlo Casanovas.

Casa Battló
Casa Battló

Site para informações sobre horário de visitas e valor da entrada: http://www.casabatllo.es/

Andamos assim, até La Pedrera ou Casa Milà, também construída  também pelo arquiteto Antoni Gaudí, entre os anos 1905 e 1907. Foi construída para Roger Segimon de Milà e é parte do Património mundial da UNESCO, juntamente com outras obras de Antoni Gaudí.

La Pedrera ou Casa Milà
La Pedrera ou Casa Milà

Site para informações sobre horário de visitas e valor da entrada: http://www.lapedrera.com/es/informaci%C3%B3n-al-visitante

O próximo ponto foi na igreja Sagrada Família ou Templo Expiatório da Sagrada Família, um grande templo católico da cidade catalã de Barcelona, obra também de Antoni Gaudi, mas inacabada. Seu término está previsto para até 2020.

Igreja Sagrada Família
Igreja Sagrada Família

A fila dos ingressos estava gigante, recomendo comprar pela Internet. Para comprar no local a fila estava demorando pelo menos 40 minutos e quem tinha comprado pela Internet entrava em 2 minutos no máximo. Mas cuidado, no momento da compra dos tickets é necessário agendar o horário, então, ou você têm certeza que vai estar lá naquele horário, ou compra a entrada pela Internet do celular (eles imprimem para você na hora da entrada).

Site para informações sobre horário de visitas e valor da entrada:: http://visit.sagradafamilia.cat/?lang=es#tickets

Park Guell
Park Guell

A nossa próxima parada foi no Park Guell, que é um grande parque urbano com elementos arquitetônicos. Concebido pelo arquiteto Antoni Gaudí, expoente máximo do modernismo catalão, por encomenda do empresário Eusebi Güell.

Park Guell
Park Guell

Mais informações: http://www.parkguell.cat/

Park Guell
Park Guell

Logo, fomos dar uma olhada no estádio do Futbol Club Barcelona ou também conhecido como Barça.

Estádio do Barcelona
Estádio do Barcelona

O Barcelona, o seu arquirrival Real Madrid e o Athletic Bilbao são os únicos times espanhóis que jamais foram rebaixados à Segunda Divisão Espanhola.

Por muito tempo o clube orgulhou-se de ser talvez o único time gigante no mundo a não utilizar logotipos de patrocinadores em suas camisas de futebol; apenas em 2006 um logotipo passou a ser colocado na parte abdominal das blusas, e ainda assim demonstrando boas causas: o clube pagava, ao invés de receber, para estampar o emblema da Unicef.

Estádio do Barcelona
Estádio do Barcelona

Mais informações sobre horário de abertura e valor do tour: http://www.fcbarcelona.com/camp-nou

La Rambla
Las Ramblas

Assim, voltamos à Plaça de Catalunya, nosso ponto inicial e andamos o famoso calçadão de Las Ramblas, que é um dos lugares mais frequentados de Barcelona. Baseia-se em uma passarela situada entre a Plaça de Catalunya e o Port Vell. Ali podem ser encontrados quiosques de flores, cafeterias, restaurantes, lojas comerciais inclusive muitas lojas de souvenirs.

Mercat de La Boqueria
Mercat de La Boqueria

Andando pela Rambla, encontramos o Mercat de La Boqueria. Inaugurado em 1840, é o primeiro dos mercados municipais de Barcelona. Lá podemos encontrar frutas, carnes, artesanato, vinhos, entre outros.

Mercat de La Boqueria
Mercat de La Boqueria

Mais informações e horário de abertura: http://www.boqueria.info/contacte-mercat.php

Mercat de La Boqueria
Mercat de La Boqueria

No terceiro dia iniciamos nosso passeio novamente indo até a Plaça Catalunya e andamos até o famoso Bairro Gótico, ainda no Centro, que concentra a arquitetura típica da Baixa Idade Média.

Bairro Gótico
Bairro Gótico

Lá encontramos a Catedral de Barcelona, também conhecida como Catedral de Santa Eulália de Barcelona, possui estilo gótico e foi construída no século XIII ao XV.

Catedral de Barcelona
Catedral de Barcelona

A entrada na Catedral de Barcelona é gratuita, e não é necessário comprar ou se cobrir com lenços para entrar (há várias pessoas na porta vendendo-os, dizendo que é necessário).

Mais informações sobre horário de visitas: http://www.catedralbcn.org/index.php?option=com_content&view=article&id=43&Itemid=99&lang=es

Teleferic de Montjuic
Teleferic de Montjuic

Dali perto, pegamos novamente o ônibus turístico e nossa primeira parada foi no Teleferic de Montjuic, que é um pequeno monte situado junto ao porto, em cujo topo encontra-se uma antiga fortaleza que serviu para vigiar a entrada de Barcelona pelo mar. Ali duas montanhas dominam a cidade convertidas em miradores. A vista é espetacular.

Teleferic de Montjuic
Teleferic de Montjuic

Nessa montanha encontram-se ainda as instalações olímpicas – o Estádio Olímpico Lluis Companys, o Palácio Sant Jordi e as Piscinas Picornell. Também pode ser visto em Montjuic o jardim botânico, que dispõe de uma coleção única de cactus. Se tiver tempo, acredito que vale a pena passar em cada um deles.

Teleferic de Montjuic
Teleferic de Montjuic

Bem na frente estão as Piscinas Públicas de Barcelona, e nós fomos lá dar uma olhada…

Piscinas Públicas de Barcelona
Piscinas Públicas de Barcelona

Paramos em “Port Olimpic” e trocamos de ônibus turístico, por um que faz uma rota somente pelas praias: Platja Nova Icaria, Platja Bogatell, Platja Mar Bella, Platja Nova Mar Bella e Platja Llevant. Esse ônibus é da mesma companhia, e possui 3 rotas diferentes, no caso a rota das praias está disponível apenas no verão, verifique antes.

Site: http://www.city-sightseeing.com/tours/spain/barcelona.htm

Platjas
Platjas

Assim que terminamos nosso tour no ônibus, passamos no Hotel para nos prepararmos para a noite.

Compramos ingressos para um show de flamenco, o que na Espanha, independente do lugar, não poderia faltar.

Castelo de Montjuic
Castelo de Montjuic

De metrô, fomos do Hotel até a Plaça d´Espanya, onde andamos até a Font Mágica de Montjuic e o Castelo de Montjuic, aproveitamos o lugar para tirar algumas fotos e corremos para o nosso show ali pertinho no “El Poble Espanyol”.  É necessário pagar entrada, mas se você tiver comprado entradas para alguma apresentação em um bar ali dentro, é possível entrar no lugar 1hr antes do espetáculo começar de graça.

Font Mágica de Montjuic de dia
Font Mágica de Montjuic de dia

O lugar trata-se de uma pequena vila onde cada casa representa uma região do país.

El Poble Espanyol
El Poble Espanyol

O site deles é o www.poble-espanyol.com

Nós fomos na casa de shows Tablao de Carmen, super recomendo.

Tablao de Carmen
Tablao de Carmen

Site: http://www.tablaodecarmen.com/

Logo depois, corremos para a Font Mágica de Montjuic, para ver as apresentações da Fonte,em que durante o espetáculo, os movimentos da água são combinados com a música e iluminados com cores que mudam, dando a impressão de uma dança. Isso acontece dependendo do dia, mas geralmente à noite, de meia em meia hora.

Font Mágica de Montjuic
Font Mágica de Montjuic

Você pode ser a programação pelo site: http://w110.bcn.cat/portal/site/FontMagica/menuitem.f40c52caf996696f89484b42917409a0/?vgnextoid=61a69b8bc69fe310VgnVCM1000001947900aRCRD&lang=es_ES

Ainda depois disso, voltando pela Plaça d´Espanya demos uma passada na Arenas de Barcelona, que é um centro comercial que no seu terraço tem várias opções de restaurantes e uma linda vista da cidade e do palácio de Montjuic.

Arenas de Barcelona
Arenas de Barcelona

Mais informações em: http://www.arenasdebarcelona.com/

E com tudo isso, esgotados, voltamos para o hotel descansar para o próximo dia.

Las Ramblas e Centro
Las Ramblas e Centro

No nosso último dia em Barcelona aproveitamos para relaxar,  descansamos até um pouco mais tarde, aproveitamos a piscina do hotel, fomos dar mais um passeio e nos perder pelas Ramblas, demos um tempo na praia da Barceloneta, jantamos por lá mesmo e voltamos para o hotel mais descansados e de cabeça limpa e principalmente contentes por mais um passeio maravilhoso e cheio de boas recordações.

A Grande Londres

Londres é a maior cidade da Grã Bretanha e de toda União Europeia, além de uma cidade multicultural e junto com Nova York é o principal centro financeiro do mundo. O que significa muitos comércios, teatros e incontáveis atrações para todas as idades.

As 43 universidades da cidade fazem dela a maior concentração de centros de estudos superiores de toda a Europa, e também possui um dos maiores sistemas aeroportuários do mundo.

Nós fomos via aeroporto de Stansted, mas achei um pouco longe, de ônibus até o centro de Londres demorou em torno de 1h e 45min.

Ruas próximo do ponto de metrô Hammersmith
Ruas próximas do ponto de metrô Hammersmith

Chegando em Londres, nossa primeira parada foi para almoçar. Fomos direto a Piccadilly Circus, que é uma das mais famosas esquinas de Londres, com grandes outdoors e muitas opções de lojas de roupas.

Piccadilly Circus
Piccadilly Circus

Achei o metrô super prático, pára próximo de todas as principais atrações. Optamos por comprar o ticket de metrô diário, é livre para usar por 24hrs, só tem que prestar atenção nas “zonas” que você precisará ir, o valor e o tipo de ticket mudam dependendo se a região for no centro de Londres ou mais longe.

Estação de metrô Waterlooo
Estação de metrô Waterlooo

Logo depois, fomos para a Oxford Street, mais uma das ruas mais importantes de Londres para fazer compras, é imensa a variedade de lojas. Lá fiquei por algum tempo na Primark, que é uma loja de roupas com um preço muito bom e boa qualidade.

Saindo de lá passamos na loja Hamleys Toy Shop, uma das maiores lojas de brinquedos do mundo, tem 7 andares e 5000m².

Lego na loja Hamleys Toy Shop
Lego na loja Hamleys Toy Shop

Depois disso tudo o cansaço nos venceu e fomos para o hotel descansar.

No segundo dia, acordamos cedo e fomos visitar o Palácio de Buckingham e seu jardim. Esse palácio é a residência oficial da monarquia britânica desde 1837 e possui 775 quartos. A famosa Troca da Guarda acontece lá, que é um ritual onde os soldados que protegem a rainha trocam de turno, como os dias são alternados, é necessário consultar o cronograma no site: http://www.royal.gov.uk/royaleventsandceremonies/changingtheguard/overview.aspx

Infelizmente não fomos em um dia que aconteceria o ritual, mas parece valer a pena.

Palácio de Buckingham
Palácio de Buckingham

Assim, demos uma passeada no jardim e em seguida fomos ao Museu de História Natural (National History), um dos maiores museus de Londres, com exibições de esqueletos de dinossauros, espécimes coletadas por Darwin e uma coleção de pedras maravilhosa.

Museu de História Natural (National History)
Museu de História Natural (National History)
National History
National History

Do museu, fomos conhecer uma das famosas feiras de Londres, a Porto Bello Road Market, que acontece sextas, sábados e domingos. É uma feira de rua aonde se pode encontrar lindas antiguidades, roupas, casacos de pele, comida, frutas, verduras e muitas outras coisas. Vá preparado para andar, a feira é grande e como tem muita variedade e coisas diferentes, dá vontade de parar em todas as banquinhas.

Feira Porto Bello Road Market
Feira Porto Bello Road Market
Feira Porto Bello Road Market
Feira Porto Bello Road Market
Feira Porto Bello Road Market
Feira Porto Bello Road Market

Bom, depois de toda essa caminhada terminamos o nosso dia no Hard Rock.

No terceiro dia fomo conhecer o “London Eye”, a famosa roda gigante de Londres.

London Eye
London Eye

Compramos os tickets pela Internet, o que foi ótimo, pois nos poupou algum tempo na fila. É super fácil de comprar pela Internet, compramos eles 8hrs da manhã e agendamos para o mesmo dia 11:30hrs. Achei que não iria conseguir, já que o indicado é comprar pelo menos com 24hrs de antecedência. O único que tivemos que pedir foi para imprimir os tickets no hotel, o que foi bem tranqüilo.

O site é o http://www.londoneye.com/

Vista do London Eye
Vista do London Eye

Depois disso, compramos um tour para Stonehenge pela tarde, que valeu muito a pena. Saímos de “Vistoria Coach Station”, que é a “rodoviária” deles, e em 2hrs estávamos lá.

Stonehenge é um dos principais monumentos arquitetônicos do período Neolítico, a fase final da Pré-História,  e começou a ser contruído a 3000 a.C. Está localizado na planície de Salisbury, próximo a Amesbury, no condado de Wiltshire, no Sul da Inglaterra.

Stonehenge
Stonehenge

Gostamos muito dessa empresa de tours, eles fazem vários tipos de passeios, e até tem translado desde os principais hotéis. É a www.premiumtours.co.uk

Depois disso tudo, voltamos 19hrs e já cansados nosso destino foi ir direto para o hotel.

Logo cedo do nosso último dia em Londres, fomos conhecer o Big Ben, que foi instalado no Palácio de Westminster durante a gestão de Sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra, construído entre 1840 e 1860. Por ser um sujeito alto e corpulento, Benjamin tinha o apelido de Big Ben, assim dando o nome ao relógio.

Big Ben
Big Ben

Palácio de Westminster (House of Parlament), que costumava ser a residência da Família Real Britânica, e que hoje em dia é a sede do Parlamento Britânico.

Mosteiro de Westminster Abbey
Mosteiro de Westminster Abbey

Depois passamos no Mosteiro de Westminster Abbey, catedral gótica do século XI, onde é feita a coroação real. Cheia de história a respeito da família real britânica. É o local preferido para casamentos reais, incluindo William e Kate. Várias pessoas famosas também foram sepultadas lá, entre elas Isaac Newton em 1727 e Charles Darwin em 1882.

Mosteiro de Westminster Abbey
Mosteiro de Westminster Abbey

Seguindo nosso planejamento, fomos até a Catedral St. Paul, uma catedral Anglicana construída do século XVII que possui uma arquitetura maravilhosa e uma vista espetacular.

Catedral de St. Paul
Catedral de St. Paul
Catedral de St. Paul
Catedral de St. Paul – interior

Desde a Catedral de St. Paul caminhamos sentido à Ponte do Milênio (Millenium Bridge), uma ponte suspensa para pedestres construída no ano 2000 sobre o rio Tâmisa para marcar a passagem do milênio. O alinhamento da ponte produz uma vista frontal perfeita da Catedral através do rio.

Ponte do Milênio (Millenium Bridge
Ponte do Milênio (Millenium Bridge)

E para finalizar a viagem, demos uma passadinha rápida no Tower Bridge, ponte ícone de Londres construída em 1894. Tão rapidinha que nem cheguei a tirar fotos.. rs

Bergen: A cidade da chuva

Chegamos a Bergen após o passeio “Norway in a Nutshell” do meu post anterior.

Bergen é a segunda maior cidade da Noruega, possui uma população de aproximadamente 250mil habitantes e é conhecida como a cidade mais chuvosa da Europa.

É um centro de cultura e uma cidade universitária, o que significa que tem uma intensa vida noturna, muitos bares, restaurantes e dantecerias.

Chegamos lá à noite, mais ou menos 21hrs, mas no verão Norueguês ainda estava bem claro e ensolarado. Muitos jovens já andavam pelas ruas arrumados para a “noitada”…

A primeira coisa que me chamou a atenção assim que descemos do trem:

Estação de trem de Bergen
Estação de trem

A nossa programação para conhecer a cidade iniciou no dia seguinte. Saímos do hotel e caminhamos em direção ao centro.

A cidade é charmosa, combina o ar de uma cidade pequena, com pequenas ruas de pedestres com ruas amplas de comércios e turismo e várias atrações.

DSC_0360

DSC_0354

O primeiro lugar que visitamos foi o Centro, aonde há uma feira fixa de uma grande variedade de frutos do mar, souvenirs e artesanato.

Feira Fish Market
Feira Fish Market

Ali mesmo pode-se tirar uma das fotos mais típicas de Bergen:

Fisketorget
Fisketorget

Logo, fomos no Floibanen, que está 150 metros da feira e é um pequeno trem que sobe a 320m do nível do mar em aproximadamente 10minutos.

Site: http://www.floibanen.com/

Floibanen
Floibanen

Lá de cima é possível ter uma vista panorâmica maravilhosa de toda a cidade.

Floibanen
Floibanen

Também tinha um Troll gigante lá encima…hehe

Floibanen
Floibanen

Passeio feito, fomos almoçar no Fisketorget, uma delícia!

Fisketorget
Fisketorget
Fisketorget
Fisketorget
Almoço no Fisketorget
Almoço no Fisketorget

Depois do almoço demos mais algumas voltas pelo centro…

Centro
Centro

Logo fomos pegar o ônibus para o Ulriken 643, que é um bondinho que te leva até as montanhas mais altas de Bergen, conhecidas como “Seven Mountains”.

Site: http://www.ulriken643.no/

Ônibus para Ulriken 643
Ônibus para Ulriken 643

O ônibus pode ser pego a 50m do Fish Market, o passeio demora em torno de 2horas e vale muitíssimo a pena.

Ulriken 643
Ulriken 643

Vista inesquecível!

Ulriken 643
Ulriken 643
DSC_0636 - Cópia
Ulriken 643

Depois disso voltamos com o mesmo ônibus para o Centro e de lá fomos dar uma olhada no Bryggen mais de perto, que são aquelas casas coloridas. A história é interessante:

Bryggen, o antigo cais de Bergen, é um lembrete da importância da cidade como parte do império comercial da Liga Hanseática de 14 a meados do século 16.

Bryggen
Bryggen

Essas casas foram um dos mais antigos e grandes portos comerciais do norte da Europa, hoje pertencente ao patrimônio mundial da Unesco.

Bryggen - Interior
Bryggen – Interior

Atualmente, essas casas são comércios, ou são usadas como depósito das lojas.

Botinhas viking nas bancas da feira
Botinhas viking nas bancas da feira

O resto da tarde aproveitamos a cidade, olhamos as novidades das banquinhas da feira, lojas, lanchamos em um bar, até a nossa hora de voltar para casa..

E assim acaba mais uma viagem e fica mais uma lembrança dos momentos incríveis..

Fiordes da Noruega – Norway in a Nutshell

Esta viagem começou diferente: saindo de Oslo.

Fizemos o famoso passeio “Norway in a Nutshell”, que é um passeio para ver os fantásticos fiordes da Noruega.

Para chegar lá é necessário viajar de trem por algumas horas. Nós saímos da Estação Central de Oslo (Oslo S). A passagem pode ser comprada lá mesmo com pelo menos 1 dia de antecedência, ou pelo site www.fjordtours.com. Lá existem várias opções dependendo quanto tempo você tem disponível para fazer a viagem. Mas os principais fiordes estão na cidade de Flam.

Eu particularmente recomendo que essa viagem seja feita no verão, pois no inverno é bastante frio, dependendo do tempo não se consegue aproveitar tanto, e se depois você quiser conhecer a cidade de Bergen é mais fácil para aproveitar as atrações que tem lá.

Mas bem, o passeio começa com aproximadamente 5 horas de viagem de trem entre Oslo e Myrdal.

O trem é bastante confortável, acabamos pegando uma opção “VIP” de cabine, aonde tínhamos direito a bebidas gratuitas como algumas opções de chás e cafés.

Trem Oslo-Myrdal
Trem Oslo-Myrdal

 

Abaixo o mapa da rota do passeio:

Rota do Passeio "Norway in a Nutshell".
Rota do Passeio “Norway in a Nutshell”.

 

Levamos um susto quando, a caminho de Myrdal, e quase chegando ao nosso destino, passamos com o trem pela cidadezinha de Ulvik Herad que tem aproximadamente 1.200 habitantes. Lá estava nevando, em pleno verão Norueguês, e não era fraco…

Cidade de Ulvik Herad
Cidade de Ulvik Herad

 

O trem deu uma paradinha de 5min e aproveitamos para sair um instante e tirar uma foto..

Cidade de Ulvik Herad
Cidade de Ulvik Herad

 

Mais informações sobre a cidade de Ulvik: http://www.gonorway.com/norway/counties/hordaland/ulvik/763798cf573d090/

Assim que chegamos na estação de Myrdal, pegamos o trem até Flam.

Flam Railway
Flam Railway

 

O “Flam Railway” demora mais ou menos 1:30 para chegar ao seu destino.

Flam Railway
Flam Railway

 

Assim que chegamos, aproveitamos o tempo que tínhamos para almoçar na estação de Flam e é claro, comprar algumas lembrancinhas do passeio. A estação não é grande, mas podemos encontrar restaurantes e uma grande loja de souvenirs.

Estação de Flam
Estação de Flam

 

Logo o barco chegou, embarcamos e iniciamos nosso passeio..

Passeio de barco
Passeio de barco

 

O passeio inteiro de barco tem duração de aproximadamente 2 horas a 2 horas e meia.

Passeio de barco pelos Fiordes
Passeio de barco pelos Fiordes

 

Assim que o barco chegou a seu destino, o ônibus já estava lá à nossa espera. A partir daí entramos na aventura das estradas das montanhas…

No ônibus a caminho de Voss
No ônibus a caminho de Voss

 

E por fim, chegamos a estação de Voss, pegamos outro trem (no mesmo pacote) e seguimos até Bergen.

A caminho de Bergen
A caminho de Bergen

 

Chegamos em Bergen às 21hrs, e até deu tempo de jantar em uma churrascaria Brasileira! Que saudade!